Fitoterapia Chinesa e Brasileira

FITO quer dizer planta e TERAPIA tratamento ou seja uma forma de tratamento pelas plantas medicinais. Contudo este nome é ainda restrito, pois incluso ao tratamento fitoterapia utiliza-se ainda substancias animais e minerais.

As vantagens da fitoterapia chinesa são que ela possui milhares de anos de tradição de uso, seus efeitos medicinais, contra indicações e dosagens já foram estudados tanto empiricamente como hoje cientificamente, comprovando-se aquilo que já se sabia antigamente. 

Outra vantagem é que os chineses descobriram a função energética da planta ou seja, se ela é de natureza quente, fria ou neutra. Assim, fica fácil de se entender quando falamos que o gengibre é de natureza quente e o hortelã de natureza fria, pois filosoficamente na medicina chinesa, nas doenças do frio o organismo deve ser aquecido e, nas doenças do calor, resfriados; 

Também observaram que cada substancia possui um tropismo por meridianos (canais por onde corre a energia) específicos do nosso corpo, como no exemplo acima, o gengibre teria afinidade pelos canais do estômago (Wei) e pulmões (Fei) servindo para problemas de vômitos e resfriados comuns por vento frio. Ainda determinaram os sabores de cada substancias que teriam também um efeito terapêutico, como o doce agindo no baço /estômago ; picante no pulmão ; amargo no coração ; salgado nos rins ; acido no fígado . 

Atualmente, 2/3 da população mundial trata-se com fitoterapia chinesa, tendo se estudado mais de 6 mil substancias ; e ainda que no inicio do século 19 era considerada a medicina mais avançada do mundo.

Uma fórmula fitoterápica chinesa poderá englobar seis ou mais plantas e cada uma delas com objectivos bem definidos, que vai desde impedir efeitos colaterais indesejados a encaminhar os agentes principais ao local da doença. 

Para se manipular uma fórmula fitoterápica chinesa, é preciso conhecer as capacidades energéticas, curativas e sinérgicas das ervas, ou seja, a interação de uma planta com as outras. 

Na formulação Chinesa existe uma erva que será conhecida como Imperador, que vai determinar a ação da fórmula, as ervas Ministros, que ajudam a potencializar a ação do Imperador, as ervas Assistentes que são necessárias para o bem-estar da pessoa e cuidam do estômago para que este receba a fórmula, e por fim as ervas Mensageiras que levam as ervas para o local necessário.

A fitoterapia chinesa não proporciona efeitos colaterais. A maioria dos fitoterápicos chineses estão na forma farmacêutica de extrato seco concentrado, onde são encapsulados respeitando aos padrões sanitários e a legislação brasileira.

Um Fitoterapeuta energético, deve ter conhecimento profundos da medicina tradicional chinesa . O diagnostico vai se basear no desequilíbrio energético do paciente, com interrogatório, observação, apalpação, verificação do pulso, língua, aspectos emocionais, ambientais, familiares e outros fatores que determinarão seu desequilíbrio, do mesmo modo como é realizado o diagnostico para o tratamento de acupuntura.